Janeiro 27, documentário sobre tragédia em Santa Maria, é exibido no Festival de Cinema de Gramado

por: Cinevitor

familiaresEquipe do filme e familiares das vítimas da tragédia de Santa Maria. 

Na noite de segunda-feira, 11/08, começou a Mostra Competitiva de longas estrangeiros do 42º Festival de Cinema de Gramado. O primeiro filme a ser exibido foi o argentino El Crítico, dirigido por Hernán Guerschuny.

Mas, a emoção tomou conta de quem estava presente no Palácio dos Festivais durante a exibição do longa gaúcho Janeiro 27, documentário sobre a tragédia que aconteceu na boate Kiss, em Santa Maria, em 2013. Com depoimentos de familiares das vítimas, o filme faz um apelo para que histórias como esta não se repitam.

Luiz Alberto Cassol, um dos diretores, subiu ao palco e falou sobre o filme: “Fazer esse filme é admitir que houve a tragédia. Eu não queria ter feito esse documentário. Eu não queria esse documentário na minha história porque existiu uma tragédia. E tragédias como esta não podem existir”.

diretorjaneiro27Luiz Alberto Cassol divide a direção do documentário com Paulo Nascimento

Adherbal Ferreira, presidente da AVTSM (Associação dos Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria), também falou e destacou a importância do documentário: “Nosso intuito com a exibição desse filme é não deixar cair no esquecimento, porque não queremos jamais que se repita uma situação, um massacre, igual ao que aconteceu em Santa Maria. É muito dolorido tudo isso que aconteceu conosco. E nós somos solidários a todas as dores. Muitos sofrem com perdas e dores e não possuem uma homenagem desta natureza. Nós, da AVTSM, queremos abraçar todas essas dores. Desejamos que esse filme proporcione uma recordação por dezenas e centenas de anos e que nunca mais se repita o que aconteceu”.

paivitimaAdherbal Ferreira fala sobre o documentário. 

O Festival de Cinema de Gramado acontece até o dia 16 de agosto e você acompanha a cobertura do CINEVITOR por aqui.

Fotos: Vitor Búrigo.

Comentários