Conheça os filmes selecionados para o Festival de Cannes 2018; longa de Cacá Diegues será exibido fora de competição

por: Cinevitor

jeusitacircomisticocannesJesuíta Barbosa em O Grande Circo Místico, de Cacá Diegues: fora de competição.

O Festival de Cannes 2018, que acontecerá entre os dias 8 e 19 de maio, anunciou nesta quinta-feira, 12/04, os filmes selecionados para a 71ª edição, que neste ano terá a atriz Cate Blanchett na presidência do júri e o longa Todos lo saben, dirigido pelo cineasta iraniano Asghar Farhadi, exibido na noite de abertura.

Entre os selecionados para a Competição Oficial, que concorrem ao prêmio máximo do evento, a Palma de Ouro, destacam-se os filmes de Stéphane Brizé, Jean-Luc Godard, Hirokazu Koreeda, Nadine Labaki, Spike Lee, David Robert Mitchell, Jafar Panahi, entre outros.

O brasileiro O Grande Circo Místico, de Cacá Diegues, será exibido na mostra Sessões Especiais. O longa conta a história de cinco gerações de uma mesma família circense e conta com Jesuíta Barbosa, Mariana Ximenes, Bruna Linzmeyer, Vincent Cassel e Juliano Cazarré no elenco. O diretor já esteve em Cannes na disputa pela Palma de Ouro com Bye Bye Brasil, em 1980; Quilombo, em 1984; e Um Trem para as Estrelas, em 1987.

O cineasta brasileiro Joe Penna, nascido em São Paulo e atualmente morando em Los Angeles, também está na programação do evento com o drama Arctic, que será exibido na sessão Midnight. O longa, protagonizado por Mads Mikkelsen e Maria Thelma Smáradóttir, mostra um homem encalhado no Ártico que aguarda por resgate.

A mostra Un Certain Regard, paralela ao evento, coloca em evidência filmes mais atípicos aos da Competição Oficial e dirigidos por novos cineastas. Neste ano, o ator Benicio Del Toro será o presidente do júri e entre os selecionados destacam-se: o drama Euphoria, da italiana Valeria Golino e o argentino El Ángel, de Luis Ortega.

Confira a lista completa com os filmes selecionados para o Festival de Cannes 2018:

COMPETIÇÃO OFICIAL:

Todos lo saben, de Asghar Farhadi (Espanha/França/Itália)
En Guerre, de Stéphane Brizé (França)
Dogman, de Matteo Garrone (Itália/França)
Le livre d’image, de Jean-Luc Godard (França)
Netemo sametemo, de Ryûsuke Hamaguchi (Japão)
Plaire, aimer et courir vite, de Christophe Honoré (França)
Les filles du soleil, de Eva Husson (França/Bélgica/Geórgia/Suíça)
Ash is Purest White, de Jia Zhangke (China)
Manbiki kazoku (Shoplifters), de Hirokazu Koreeda (Japão)
Capharnaüm, de Nadine Labaki (Líbano)
Buh-Ning (Burning), de Chang-dong Lee (Coreia do Sul)
BlacKkKlansman, de Spike Lee (EUA)
Under the Silver Lake, de David Robert Mitchell (EUA)
Three Faces, de Jafar Panahi (Irã)
Zimna wojna, de Pawel Pawlikowski (Polônia/França/Reino Unido)
Lazzaro felice, de Alice Rohrwacher (Itália/Suíça/França/Alemanha)
Yomeddine, de A.B. Shawky (Egito/EUA/Áustria)
Leto, de Kirill Serebrennikov (Rússia)

MOSTRA UN CERTAIN REGARD:

Gräns (Border), de Ali Abbasi (Suécia)
Sofia, de Meryem Benm’Barek (Marrocos)
Les chatouilles, de Andréa Bescond e Eric Métayer (França)
Long Day’s Journey Into Night, de Gan Bi (China)
Manto, de Nandita Das (Índia)
À Genoux Les Gars, de Antoine Desrosières (França)
Girl, de Lukas Dhont (Bélgica)
Gueule d’ange, de Vanessa Filho (França)
Euphoria, de Valeria Golino (Itália)
Mon tissu préféré, de Gaya Jiji (França/Alemanha/Turquia)
Rafiki, de Wanuri Kahiu (África do Sul/Quênia/França/Holanda/Alemanha)
Die Stropers (Les Moissonneurs), de Etienne Kallos (África do Sul)
In My Room, de Ulrich Köhler (Alemanha/Itália)
El Ángel, de Luis Ortega (Argentina/Espanha)
The Gentle Indifference of the World, de Adilkhan Yerzhanov (Cazaquistão)

FORA DE COMPETIÇÃO:

Han Solo: Uma História Star Wars, de Ron Howard (EUA)
Le grand bain, de Gilles Lellouche (França)

SESSÃO DA MEIA-NOITE:

Arctic, de Joe Penna (Islândia)
Gongjak (The Spy Gone North), de Yoon Jong-Bing (Coreia do Sul)

SESSÕES ESPECIAIS:

10 Years Thailand, de Aditya Assarat, Wisit Sasanatieng, Chulayarnon Sriphol e Apichatpong Weerasethakul (Tailândia)
The State Against Mandela and the Others, de Nicolas Champeaux e Gilles Porte (França)
O Grande Circo Místico, de Cacá Diegues (Brasil)
La Traversée, de Romain Goupil (França)
À tous vents, de Michel Toesca (França/Itália)
Les Âmes Mortes (Dead Souls), de Wang Bing (China)
Pope Francis: A Man of His Word, de Wim Wenders (EUA)

Foto: Divulgação.

Comentários