Visages, Villages

por: Cinevitor

visagevillagespostermostraDireção: Agnès Varda, JR.

Elenco: Agnès Varda, JR, Laurent Levesque, Jean-Luc Godard.

Ano: 2017

Sinopse: Agnès Varda e JR têm coisas em comum: sua paixão por imagens e, mais particularmente, o questionamento sobre os lugares onde elas são mostradas e a maneira como são compartilhadas e expostas. Agnès escolheu o cinema. JR escolheu criar galerias fotográficas ao ar livre. Quando os dois se conheceram, em 2015, imediatamente quiseram trabalhar juntos: fazer um filme na França, longe das cidades. Em encontros aleatórios ou planos pré-concebidos, eles partem em direção a outras pessoas e as convidam a segui-los em sua viagem no caminhão fotográfico de JR.

Crítica do CINEVITOR: Em maio deste ano, Visages, Villages foi premiado no Festival de Cannes com o L’Œil d’or (Olho de Ouro) de melhor documentário. Dirigido por Agnès Varda, cineasta francesa conhecida pela maneira como aborda questões sociais relevantes em seus filmes, e JR, fotógrafo, artista urbano e muralista, o longa é um delicioso passeio pelos vilarejos da França em busca de histórias pessoais e emocionantes. Varda e JR embarcam em um caminhão equipado com uma câmera fotográfica, impressora e todos os utensílios necessários para essa aventura com a intenção de conhecer os habitantes dessas pequenas cidades para registrar suas histórias, seja em vídeo ou em murais espalhados pelos vilarejos. Visages, Villages entrega para o espectador um encontro de artes de forma carismática e divertida. A começar pela relação entre seus diretores. Como uma espécie de diário de bordo, o filme retrata esse choque cultural e de gerações de forma leve e espontânea, mesmo parecendo que algumas situações foram construídas para dar ritmo à narrativa. As discussões entre Varda e JR são hilárias e cheias de afeto e todo esse carinho é impresso na telona. Além das risadas garantidas, o documentário também se encaminha para um lado mais profundo, quando os entrevistados dessas pequenas cidades narram suas histórias. Os depoimentos, que mereciam mais destaque no filme, se transformam em murais colados pelas paredes dos vilarejos com os rostos de seus protagonistas impressos nas imagens. A cada local que passam, Varda e JR deixam um registro de sua visita e logo partem em busca de novas histórias e imagens. Visages, Villages é divertido porque cativa o espectador por conta do carisma de seus diretores, mas também desperta emoção ao registrar, de forma imagética, sentimentos de ilustres desconhecidos comovidos pelas proezas de dois grandes artistas. (Vitor Búrigo)

*Filme assistido na 41ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo.

Nota do CINEVITOR:

nota-4-estrelas

Comentários