Tel Aviv em Chamas

por: Cinevitor

telavivchamasposter1Tel Aviv on Fire

Direção: Sameh Zoabi

Elenco: Kais Nashif, Lubna Azabal, Yaniv Biton, Maisa Abd Elhadi, Nadim Sawalha, Salim Dau, Yousef ‘Joe’ Sweid, Amer Hlehel, Laëtitia Eïdo, Ashraf Farah, Ula Tabari, Yazan Doubal, Shifi Aloni, Negweny El Assal, Alma Hemmo, Yaffa Levi, Sameh ‘Saz’ Zakout.

Ano: 2018

Sinopse: Salam trabalha como assistente de produção em uma famosa novela palestina chamada Tel Aviv em Chamas, sobre uma espiã que se envolve com um general israelense durante a Guerra dos Seis Dias, em 1967. De repente, recebe uma inesperada promoção graças às ideias de um soldado israelense, que encontra todos os dias no posto de controle que precisa atravessar para trabalhar na cidade de Ramallah. Ainda que a ajuda do oficial israelense, que ama o programa, o coloque em uma situação delicada, Salam precisa se esforçar para agradar ao público de ambos os lados enquanto procura maneiras de ser justo consigo mesmo e com a história.

Crítica do CINEVITOR: O conflito entre israelenses e palestinos, que já dura mais de setenta anos, é visto com frequência em noticiários. Muitos filmes também já foram realizados para retratar as consequências dessa tensão violenta que permeia tais territórios. Tel Aviv em Chamas, do cineasta israelense Sameh Zoabi, que assina o roteiro ao lado de Dan Kleinman, apresenta esses confrontos internos como pano de fundo, porém, com um alívio cômico. Na trama, acompanhamos os dilemas do protagonista Salam Abbass, interpretado por Kais Nashif, que venceu o prêmio de melhor ator da mostra Orizzonti no Festival de Veneza, ao ser promovido do cargo de assistente de produção em uma novela palestina para roteirista. Sem experiência com a escrita, ele encontra uma solução inusitada para seu bloqueio criativo: as ideias de um general israelense, fã do programa, que vira seu colaborador. De maneira respeitosa, o filme garante muitas risadas ao longo da projeção ao evidenciar essa relação improvável entre os dois personagens, que se conheceram no posto de controle da fronteira. Sameh Zoabi entrega uma história divertida na qual a ficção dentro da ficção contextualiza o espectador em relação ao passado histórico daquela região junto com o presente. O programa, com ar de novela mexicana e que também se chama Tel Aviv em Chamas, se passa durante a Guerra dos Seis Dias, que aconteceu em 1967. Aqui, vemos personagens caricatos em um melodrama que coloca as rebeliões daquele ano como pano de fundo. Com tom despretensioso e irônico, o filme utiliza-se da metalinguagem para traçar uma linha de acontecimentos históricos que marcaram a história daqueles povos. Sem exagero e com bom humor, Tel Aviv em Chamas é uma comédia dramática que aborda um assunto sério, mas que opta por destacar o cotidiano de seus personagens com seus dilemas, angústias, problemas familiares, amorosos e profissionais de forma leve, divertida e universal, fazendo com que qualquer espectador possa se identificar com alguma situação. Um filme como esse, que serve de respiro em tempos tão sombrios, não faz mal a ninguém. (Vitor Búrigo)

*Filme visto no 8º Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba.

Nota do CINEVITOR:

nota-3,5-estrelas

Comentários