III Curta na Serra: conheça os filmes selecionados

por: Cinevitor
Quézia Oliveira Dias no curta cearense A Beleza de Rose, de Natal Portela.

A terceira edição da mostra Curta na Serra, que acontece em Serra Negra, distrito de Bezerros, e tem como objetivo difundir a cultura do cinema no Agreste pernambucano, acontecerá entre os dias 18 e 30 de janeiro em formato híbrido

Além da exibição de 35 curtas-metragens nacionais, o evento contará com atividades formativas, culturais e ecológicas. Toda a programação on-line poderá ser acompanhada gratuitamente através do site, que estará disponível em breve. Já as atividades presenciais acontecerão de forma descentralizada.

De acordo com o cineasta Marlom Meirelles, que assina a produção executiva da mostra, uma das novidades desta edição é o recorte nacional na seleção das obras: “Nas primeiras edições, tivemos filmes voltados para Pernambuco e posteriormente para o Nordeste, tendo como intuito apresentar estes recortes da cinematografia local para um público não familiarizado com o formato de curta-metragem. Nesta terceira edição, trazemos um escopo nacional que apresenta ao público toda a pluralidade de olhares e sotaques do Brasil”.

Para a mostra, o curador Vitor Búrigo separou os curtas-metragens, que estarão disponíveis entre os dias 24 e 30 de janeiro, em três panoramas temáticos, cada um com dez obras. São eles: É Preciso Estar Atento e Forte, com importantes e urgentes pautas sociais; Fantástico Imaginário, com uma seleção com narrativas fantasiosas, mas ainda assim próximas da realidade; e O Tempo ao Redor, com histórias que atravessam estações. Cada um dos conjuntos abriga obras dos mais diversos gêneros cinematográficos, sendo possível conferir documentários, ficções, animações e filmes experimentais.

Segundo o curador: “A intenção é oferecer uma variedade de histórias e narrativas que aproximam os indivíduos da cultura do cinema e de suas identidades, sem deixar de envolver nessa relação temas sociais e políticos. A ideia é promover cultura e também debates e reflexões”, explica Vitor, que fará a mediação dos debates com os realizadores, que estarão disponíveis no canal do YouTube da mostra.

O Curta na Serra também realiza duas mostras temáticas especiais. A primeira, Mostra Homenagem Katia Mesel faz um tributo à vida e obra da cineasta pernambucana, considerada a primeira mulher a dirigir um longa-metragem em Pernambuco e a participar de um festival de cinema brasileiro. Katia é uma das homenageadas do evento ao lado de Das Neves, artista plástica natural de Bezerros. A segunda mostra especial, Mostra VerOuvindo, abriga filmes com recursos de acessibilidade comunicacional em audiodescrição: AD (legendas para surdos e ensurdecidos) e LSE (tradução para a Língua Brasileira de Sinais – Libra).

Já entre as atividades de formação, entre 18 e 21 de janeiro, o Curta na Serra promove, de forma presencial, a oficina Serra Animada, uma formação em cinema de animação com a técnica de stop motion, comandada por Paulo Leonardo. As aulas acontecerão em parceria com o Centro de Artesanato de Pernambuco, unidade Bezerros, e tem como ideia contribuir para a difusão da linguagem do stop motion. Como resultado prático, um curta-metragem animado será realizado durante as aulas.

Ainda no quesito formação, a mostra promove a masterclass Produção Audiovisual por uma Perspectiva do Interior de Pernambuco, ministrada por Caio Dornelas, idealizador da Mostra Canavial de Cinema e do Curso Engenho de Imagens. O intuito da atividade é investigar os percursos já traçados que desembocaram em realizações de projetos de filmes, festivais, cursos, laboratórios e projetos audiovisuais, mas também debater estratégias para o surgimento de ecossistemas férteis à consolidação de uma cena cinematográfica em regiões do interior do Brasil.

Ciente da importância do cinema chegar ao interior dos estados, no dia 22 de janeiro, a partir das 19h, o Curta na Serra promove, de forma presencial, uma exibição pública de curtas-metragens na Vila de Serra Negra, especialmente para os moradores da zona rural de Bezerros: “Realizar uma sessão especial ao ar livre é a forma que encontramos para difundir a cultura audiovisual para o público da região, que ainda se encontra, em sua maioria, fora das salas de cinema. Uma realidade vista aqui e em diversas outras cidades do interior”, afirma Marlom.

Também integram a programação a roda de diálogos Interiorização e audiovisual pós-pandemia, que irá reunir realizadores de mostras e festivais de cinema para falar sobre como esses eventos sobreviveram durante a pandemia e quais são as expectativas para o futuro; uma visita ao MUCAMuseu de Cinema de Animação Lula Gonzaga, em Gravatá; e ainda uma atividade de caráter ambiental: um mutirão de limpeza voluntária no Parque Ecológico da Serra Negra.

Conheça os filmes selecionados para o 3º Curta na Serra:

PANORAMA 1 | É PRECISO ESTAR ATENTO E FORTE

Baile, de Cíntia Domit Bittar (SC)
Canudos em Minha Pele, de Rosa Amorim (PE)
Faixa de Gaza, de Lúcio César Fernandes (PB)
Gilson, de Vitoria Di Bonesso (SP)
Neguinho, de Marçal Vianna (RJ)
Pega-se Facção, de Thaís Braga (PE)
Quando a Chuva Vem, de Jefferson Batista (PE)
Ser Feliz no Vão, de Lucas H. Rossi (RJ)
Seremos Ouvidas, de Larissa Nepomuceno (PR)
Vai Melhorar, de Pedro Fiuza (RN)

PANORAMA 2 | FANTÁSTICO IMAGINÁRIO

4 Bilhões de Infinitos, de Marco Antonio Pereira (MG)
Bloco do Isolamento, de Daniel Barros (PE)
Mãtãnãg, a Encantada, de Shawara Maxakali e Charles Bicalho (MG)
NEO Sertão Capítulo II: Profecia, de Camilla Lapa e Pally Siqueira (PE)
Nimbus, de Marcos Buccini (PE)
O Balido Interno, de Eder Déo (PE)
O Grande Amor de um Lobo, de Adrianderson Barbosa e Kennel Rógis (RN)
O Menino que Morava no Som, de Felipe Soares (PE)
O Prazer de Matar Insetos, de Leonardo Martinelli (RJ)
Os Últimos Românticos do Mundo, de Henrique Arruda (PE)

PANORAMA 3 | O TEMPO AO REDOR

5 Estrelas, de Fernando Sanches (SP)
A Beleza de Rose, de Natal Portela (CE)
Extratos, de Sinai Sganzerla (SP)
Foi um Tempo de Poesia, de Petrus Cariry (CE)
Lambada Estranha, de Luisa Marques e Darks Miranda (RJ)
Noite de Seresta, de Muniz Filho e Sávio Fernandes (CE)
O Homem das Gavetas, de Duda Rodrigues (SP)
Playlist, de Pedro Melo (PE)
Tia Iracy Futebol Clube, de Layla Sah (CE)
Urubá, de Rodrigo Sena (RN)

MOSTRA HOMENAGEM KATIA MESEL

Recife de Dentro pra Fora, de Katia Mesel (1997)
Sulanca, de Katia Mesel (1986)

MOSTRA VerOuvindo

Cabocolino, de João Marcelo (PE)
Ethxô Nandudya, de Direção Coletiva (PE)
O Rio: Um Itinerário Poético, de Adelina Pontual (PE)

*O Curta na Serra é uma realização da produtora Eixo Audiovisual, com apoio da Prefeitura de Bezerros, incentivo do Funcultura, Fundarpe, Secretaria de Cultura e Governo de Pernambuco.

Foto: Divulgação.

Comentários