Festival de Cannes 2016: filme brasileiro Aquarius é aplaudido e equipe protesta contra o impeachment

por: Cinevitor

aquariuscannesEquipe reunida antes da sessão de gala.

O filme brasileiro Aquarius, dirigido pelo pernambucano Kleber Mendonça Filho, foi exibido na manhã desta terça-feira, 17/05, na 69ª edição do Festival de Cannes. Na disputa pela Palma de Ouro, o longa foi aplaudido na sessão para a imprensa e também na sessão de gala. A atriz Sonia Braga, protagonista da história, recebeu muitos elogios por sua atuação, já sendo cotada como uma das favoritas ao prêmio de melhor atriz.

Mas, além dos elogios, um protesto realizado no tapete vermelho chamou atenção do público. Antes da sessão, a equipe levantou alguns cartazes com frases contra a atual situação política do Brasil, que diziam: “Um golpe ocorreu no Brasil”, “O mundo não pode aceitar esse governo ilegítimo”, entre outros. A presidente Dilma Rousseff, afastada de seu cargo após aprovação do processo de impeachment, agradeceu ao apoio em sua conta no Twitter: “Obrigada, Kleber Mendonça Filho, Sonia Braga e Maeve Jinkings – o talento do Brasil em Cannes. Ao elenco extraordinário do filme Aquarius um beijo em nome da democracia”.

No filme, Sonia Braga interpreta Clara, uma escritora e jornalista aposentada, viúva, mãe de três filhos adultos. Ela é moradora do edifício Aquarius, o último de estilo antigo na beira mar do bairro de Boa Viagem, no Recife. Dona de um apartamento repleto de discos e livros, ela irá enfrentar as investidas de uma construtora que tem outros planos para aquele terreno: demolir o Aquarius e dar lugar a um novo empreendimento. Dona do seu passado, do seu presente e do seu futuro, esse conflito dará a Clara uma energia nova à sua vida.

O Festival de Cannes 2016 acontece até o dia 22 de maio.

Comentários